L i b r a r i u m

Galerias de Fotos | Romanização  | Cultura Latina |

Classes Sociais - Os Patrícios

          No sistema arcaico. a camada superior é constituída pelas grandes famílias patrícias, agrupadas em "gentes", com um antepassado comum (Gens Fabia, Gens Claudia...).
          Na sua órbita movimentam-se clientes, escravos e libertos, unidos por fortes laços econômicos, jurídicos e religiosos ao senhor e formando, quando necessário, o seu exército privado.
          O paterfamilias tinha poder absoluto sobre eles e até sobre a mulher e os filhos. Administrava, decidia juridicamente e celebrava o culto familiar. Esta nobreza de sangue e fundiária conservou até tarde as suas prerrogativas - cargos sacerdotais e traje (anel de ouro, túnica com faixa larga de púrpura, sapatos altos como bota e, ainda, vestígios da sua origem num corpo escolhido de cavalaria, manto curto e phalerae como ornamento).
          A tradição atribui à reforma de Sérvio Túlio um novo modelo social baseado na riqueza. Dividia em 5 classes os cidadãos em função do equipamento que podiam adquirir para a guerra. Desde então, a oposição patrício-plebeu começaa a perder significado.
          O cidadão (patrício ou plebeu) opõe-se agora ao não-cidadão (estrangeiros, "peregrini", libertos e escravos) e, entre os primeiros. os que têm todos os direitos (optimo iure) aos que só possuem alguns (minuto iure, sine suffragio).
          Em princípios do séc. III a.C., surge uma nova "nobilitas" (não já de sangue, mas das magistraturas e do dinheiro) com origem na união dos patrícios com plebeus ricos, interessados em conseguir direitos políticos. Até à ditadura de César, a oligarquia senatorial vai opor-se ao partido popular.
          Augusto organiza a sociedade como uma pirâmide, no cimo da qual está o imperador e a família imperial.
          Logo a seguir vem a ordem senatorial (ordo senatorius) à qual só pode pertencer quem tiver pelo menos um milhão de sestércios. Ser senador, embora desempenhem ainda certos cargos importantes, é mais um título honoríífico transmissível hereditariamente.
          São estes os "honestiores" juntamente com os membros da ordem eqüestre e, nas províncias, da ordem dos decuriões donde saem os membros do Conselho Municipal e os magistrados locais.