L i b r a r i u m

Galerias de Fotos | Romanização  | Cultura Latina |

Os Banquetes

          No período clássico, as três refeições normais são, como já sabe, o ientaculum, o prandium, a cena; destas a principal é a cena, ao meio da tarde. "Mas nem todas as cenae eram banquetes, nem todos os banquetes festins." Só para esta refeição os Romanos se reclinam à maneira oriental em leitos de três lugares. As mulheres casadas tomam parte na cena, ao lado dos maridos, a partir do séc. I a. C.
          Nos festins, o leito de honra é o medius, aí fica o lugar do convidado mais importante - o locus consularis. Os convivas são anunciados por um nomenclator; freqüentemente aproximam-se escravos com água perfumada para as mãos. No fim há uma espécie de segundo banquete em que são servidos os vinhos misturados com águas nas crateras. O número de taças a beber é determinado pelo magister bibendi. O malefício do festim era atenuado pela sua duração - conversava-se, assistia-se a danças e números cômicos. Com as especiarias, os molhos, as frutas exóticas, vindos do Oriente, da Espanha, da África, as ementas tornam-se tão requintadas que tocam o ridículo, com as suas ostras, cogumelos, espargos. tâmaras, apresentados de maneira artística extraordinária.